Em nossos dias há muitos textos que podem ser considerados como introduções à Filosofia Perene (ou Esotérica). Escolhemos aqui, como uma sintética introdução a essa tão importante filosofia, os três capítulos abaixo, da obra Teosofia e Fraternidade Universal: Elementos Decisivos da Glória ou do Fracasso da Soc. Teosófica. A obra se encontra, na íntegra, no Site Anna Kingsford.

Além dessa sintética apresentação, adicionamos uma pequena coletânea de citações sobre a importância da Filosofia Perene, a qual é fundamental para o bem estar da humanidade. Seguem os links para as obras e capítulos selecionados e, logo a seguir, as citações:

VI – A FILOSOFIA PERENE E A FRATERNIDADE UNIVERSAL:
                  A Unidade Essencial de Toda a Humanidade

Princípios Básicos da Filosofia Perene

A Fraternidade Universal à Luz da Filosofia Perene

A Fraternidade Universal e o Bem-estar da Humanidade

A Unidade Subjacente e a Lei da Fraternidade Universal

VII – A FILOSOFIA PERENE E A FRATERNIDADE UNIVERSAL:
                   A Diversidade de Capacidades Manifestadas

A Constituição Interna do Homem

A Evolução do Eu Superior do Homem

O Corpo Causal: O único Registro Verdadeiro da Evolução

A Diversidade Aplicada à Organização Social

A Importância da Lei da Reencarnação

A Unidade nas Grandes Religiões

A Diversidade nas Grandes Religiões

VIII – A FILOSOFIA PERENE E A FRATERNIDADE UNIVERSAL:
                    O Atual Nível de Evolução da Humanidade

Pressupostos Falsos Levam a Conclusões Falsas

O Atual Estágio Evolutivo da Humanidade

Apenas Pequena Minoria está Egoicamente Amadurecida

O Papel Determinante e a Responsabilidade das Elites

Outras Citações sobre o Nível Evolutivo da Humanidade

A Evolução do Eu Superior é um Processo Muito Lento


Citações sobre a Filosofia Perene (ou Esotérica) e sua Importância:


Mundo em Má Condição Devido Religiões e Filosofias Distantes da Verdade

“Para serem verdadeiras, a religião e a filosofia devem oferecer a solução de todos os problemas. Que o mundo esteja em tal má condição moralmente é uma evidência conclusiva de que nenhuma de suas religiões e filosofias jamais possuíram a verdade (…).

As explicações corretas e lógicas sobre a questão dos problemas dos grandes princípios duais — o certo e o errado, o bem e o mal, a liberdade e o despotismo, a dor e o prazer, o egoísmo e o altruísmo — são tão impossíveis para elas hoje quanto o eram 1881 anos atrás. Elas estão tão longe da solução como sempre estiveram; mas para esses deve haver em algum lugar uma solução consistente, e se nossas doutrinas provarem sua competência em oferecê-la, então o mundo será rápido em confessar que essa deve ser a verdadeira filosofia, a verdadeira religião, a verdadeira luz, que dá a verdade e nada mais do que a verdade.” (Mahachohan, carta com suas visões. Letters from the Masters of the Wisdom (Cartas dos Mestres de Sabedoria), 1st Series, n. 1, p. 9)


Credos Exotéricos Geram Opressão e Luta. Somente Filosofia Esotérica Pode Gerar Estado Intermediário e Consequente Alívio do Sofrimento

“Sob a dominação e a influência dos credos exotéricos, sombras grotescas e distorcidas de realidades (…), sempre haverá a mesma opressão dos fracos e dos pobres e a mesma luta tempestuosa dos ricos e poderosos entre si mesmos. É somente a filosofia esotérica, a harmonização espiritual e psíquica do homem com a natureza, que, através da revelação de verdades fundamentais, pode trazer aquele tão desejado estado intermediário entre os dois extremos do Egoísmo humano e do Altruísmo divino e, finalmente, conduzir ao alívio do sofrimento humano.” (Adepto. Letters from the Masters of the Wisdom(Cartas dos Mestres de Sabedoria), 2nd Series, n. 82, p. 157)


Único Objetivo de Nosso Esforço: Difusão da Verdade Adaptada aos Vários Estágios de Desenvolvimento e às Diferentes Culturas

“O único objetivo pelo qual esforçar-nos é o melhoramento da condição do HOMEM por meio da difusão da verdade adaptada aos vários estágios de seu desenvolvimento e do país em que ele habita e pertence. A VERDADE não tem marca de propriedade e não sofre por causa do nome sob o qual ela é promulgada — desde que o referido objetivo seja alcançado.” (K.H. The Mahatma Letters to A.P. Sinnett(Carta dos Mahatmas para A.P. Sinnett), n. 85, p. 399)


Propósito que Todos Temos em Nosso Coração: Difusão da VERDADE Através de Qualquer Canal Religioso

“Esse não é apenas o desejo de qualquer um de nós dois (Mahatmas K.H. e M.), conhecidos pelo Sr. Sinnett, ou de ambos, mas a expressa vontade do próprio Chohan (o Maha Chohan). A eleição da Sra. Kingsford (Dra. Anna Kingsford) não é um assunto de sentimentos pessoais entre nós mesmos e aquela senhora, mas se apoia inteiramente na questão da conveniência de ter-se na chefia da Sociedade (Teosófica), num lugar como Londres, uma pessoa bem adaptada ao padrão e aspirações do público (ainda) ignorante (acerca das verdades esotéricas) e, portanto, malicioso. (…) é uma questão se a referida senhora está capacitada para o propósito que todos nós temos em nosso coração, a saber, a disseminação da VERDADE por meio das doutrinas esotéricas, transmitidas através de qualquer canal religioso, e a eliminação do materialismo crasso e dos preconceitos e ceticismo cegos.” (K.H., The Mahatma Letters to A.P. Sinnett (Carta dos Mahatmas para A.P. Sinnett), n. 85, p. 398)


Fé Sem Compreensão É Credulidade

“É verdade que é ‘a fé que salva’, mas a fé que não tem a compreensão não é fé, mas sim credulidade”. (Edward Maitland, de carta publicada na revista Light, de 17 de dezembro de 1892. Parte de citação feita por Samuel Hopgood Hart, no Prefácio para a Terceira Edição de The Story of Anna Kingsford and Edward Maitland and of the New Gospel of Interpretation (A História de Anna Kingsford e Edward Maitland e do Novo Evangelho da Interpretação), p. xi] 


A Interpretação de Suas Bíblias

“Aquilo que vocês precisam na Terra é a interpretação de suas Bíblias, e de todas as Escrituras que contém a sabedoria oculta, o mistério de que São Paulo tão frequentemente mencionava como existindo desde os primórdios do mundo”. (p. ex: Romanos 16:25) (Uma Mensagem à Terra, editado por Edward Maitland. p. 69)


Segredo do Fracasso Espiritual dessa Época: Ausência de uma Lei ou Princípio Moral Universal

A filantropia que vocês pensadores ocidentais se orgulham, não possuindo um caráter de universalidade; isto é, nunca tendo sido estabelecida sobre o alicerce firme de um princípio moral universal; nunca tendo se elevado além de discursos teóricos; (…) é apenas uma mera manifestação acidental mas não uma Lei reconhecida. (…) Esse, eu penso, é o segredo, do fracasso espiritual e egoísmo inconsciente dessa época.” (K.H. The Mahatma Letters to A.P. Sinnett (Carta dos Mahatmas para A.P. Sinnett), n. 28, p. 215)


Fraternidade Universal É uma Lei na Natureza

“A fraternidade constitui, em sua plena acepção, uma Lei na Natureza. Não se pode deixar de enfatizar suficientemente esse ponto. Constitui o objeto do nosso trabalho que a fraternidade passe a ser algo prático na sociedade, e nunca se tornará prático até que as pessoas compreendam que é uma Lei, não apenas uma aspiração. Quando descobrimos uma Lei na Natureza, não mais lutamos contra ela. Prontamente nos acomodamos no novo conhecimento e nos adaptamos às condições então compreendidas. Contudo, a fraternidade é tão pouco conhecida em nosso mundo.” (Besant, Annie. A Vida Espiritual, p. 113)


Fraternidade Universal É Única Fundação Segura para Moralidade Universal

“O termo “Fraternidade Universal” não é nenhuma frase ociosa. (…) Ela é a única fundação segura para a moralidade universal. Se for um sonho, pelo menos é um sonho nobre para a humanidade: e é a aspiração do verdadeiro adepto.” (K.H. The Mahatma Letters to A.P. Sinnett (Carta dos Mahatmas para A.P. Sinnett), n. 4, p. 17)


Verdades Esotéricas São da Maior Importância Espiritual e Prática, Devendo Ser Destrutivas dos Erros do Passado e Construtivas de Novas Instituições de Genuína Fraternidade da Humanidade

“As verdades e mistérios do ocultismo (esoterismo) constituem, de fato, um corpo da mais alta importância espiritual, ao mesmo tempo profundo e prático para o mundo como um todo. Contudo, não é como uma mera adição à confusa massa de teorias e especulação no mundo da ciência que eles lhes foram dados, mas sim por causa de suas implicações práticas sobre os interesses da humanidade. (…) Eles devem se provar tanto destrutivos quanto construtivos — destrutivos nos perniciosos erros do passado, nos velhos credos e superstições que sufocam toda a humanidade em seu venenoso abraço como a erva daninha mexicana; mas construtivos de novas instituições de uma genuína e prática Fraternidade da Humanidade, onde todos se tornarão co-laboradores da natureza (…).” (K.H. The Mahatma Letters to A.P. Sinnett (Carta dos Mahatmas para A.P. Sinnett), n. 6, p. 23)


Grande Missão do Verdadeiro Altruísmo: a Elaboração de Claras Ideias Éticas e Deveres, e a Moldagem de suas Instituições

“O problema e grande missão do verdadeiro Altruísmo (Sabedoria Divina ou Teosofia) é a elaboração de claras e inequívocas concepções de ideias éticas e de deveres, as quais possam mais e melhor satisfazer os sentimentos retos e altruísticos em nós; e a moldagem dessas concepções para a sua adaptação em tais formas de vida diária onde elas possam ser aplicadas com mais equidade. Tal é o trabalho comum em vista para todos os que desejem agir de acordo com esses princípios. É uma tarefa laboriosa e requererá esforço árduo e perseverante, mas ela deverá conduzi-lo inconscientemente ao progresso, e não deixará nenhum espaço para aspirações egoístas fora dos limites traçados. (…)

O grau de sucesso ou fracasso nessa tarefa são as balizas que o Mestre deve seguir, pois elas se constituem nas barreiras colocadas com suas próprias mãos entre vocês mesmos e aqueles que pediram para ser seus instrutores. Quanto mais próximo da meta contemplada — menor a distância entre o estudante e o Mestre.” (Adepto. Letters from the Masters of the Wisdom (Cartas dos Mestres de Sabedoria), 2nd Series, n. 82, p. 158)


Erguido Véu do Simbolismo Igrejas são Similares, Doutrinas Básicas são Idênticas

“Uma vez erguido o véu do simbolismo da face divina da Verdade, todas as Igrejas são similares, e a doutrina básica de todas é idêntica (…). Grega, Hermética, Budista, Vedantina, Cristã – todas essas Lojas dos Mistérios são essencialmente unas e são idênticas em doutrina. (…)

Nós sustentamos que nenhum credo eclesiástico isolado é compreensível somente por si mesmo, se não for interpretado com o auxílio de seus antecessores e de seus contemporâneos.

Por exemplo, estudantes de teologia cristã somente aprenderão a entender e a apreciar o verdadeiro valor e significado dos símbolos que lhes são familiares por meio do estudo da filosofia Oriental e do idealismo pagão.

Pois o Cristianismo é o herdeiro dessa filosofia e desse idealismo, e o que há de melhor em seu sangue vem das veias dessa filosofia e desse idealismo.

E visto que todos os seus grandes antecessores ocultaram por trás de suas fórmulas e ritos externos – os quais são meras cascas e coberturas para entreter os pobres de entendimento – as verdades internas ou ocultas reservadas ao iniciado, assim também o Cristianismo reserva aos buscadores sérios e aos pensadores mais profundos os Mistérios internos verdadeiros, que são unos e eternos em todos os credos e igrejas desde o princípio do mundo.

Esse significado verdadeiro, interior e transcendental é a Presença Real velada nos Elementos do Divino Sacramento: – a substância mística e a verdade simbolizadas sob o pão e o vinho das antigas orgias de Baco, e agora da nossa própria Igreja Católica.

Para aquele não sábio, que não pensa profundamente, que é supersticioso, os elementos físicos são a finalidade do rito; para o iniciado, o vidente, o filho de Hermes, eles são apenas os sinais externos e visíveis daquilo que é sempre, e necessariamente, interno, espiritual e oculto”. [Edward Maitland, citado por Samuel H. Hart, em seu Prefácio à Quinta Edição (pp. 12-13), da obra The Perfect Way (O Caminho Perfeito). Citação extraída da obra The Life of Anna Kingsford (A Vida de Anna Kingsford), Vol. II, pp. 123-124]


A Importância do Estudo Comparado

“Pois é somente através do estudo das várias grandes religiões e filosofias da humanidade e da comparação desapaixonada delas com uma mente sem preconceitos, que os homens podem esperar alcançar a verdade. E é especialmente descobrindo e percebendo seus vários pontos concordantes que podemos alcançar esse resultado.” (Helena Blavatsky, A Chave para a Teosofia, p. 63)


É Necessário Transmitir Filosofia Perene Gradualmente, Com Inferências das Ciências Exatas

“É absolutamente necessário inculcá-la gradualmente (Filosofia Perene, ou Esotérica), reforçando suas teorias, fatos incontestáveis para os que sabem, com inferências diretas deduzidas e corroboradas pelas evidências fornecidas pela ciência exata moderna.” (Mahachohan, carta com suas visões. Letters from the Masters of the Wisdom (Cartas dos Mestres de Sabedoria), 1st Series, n. 1, p. 9)