Sentido Místico e Não o Sentido Literal

Esta a primeira sugestão (…) que nos foi dada a respeito da verdade que posteriormente foi revelada plenamente – a presença nas Escrituras de um sentido místico escondido dentro do sentido aparente, como uma noz em sua casca, o qual é o sentido pretendido, e não o sentido literal.” [Edward Maitland. The Story of Anna Kingsford and Edward Maitland and of the New of Interpretation (A História de Anna Kingsford e Edward Maitland e do Novo Evangelho da Interpretação), p. 53; grifos nossos]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *